Home / Panorama / Paraná: operação da Gaeco prende parente de Beto Richa (PSDB)

Paraná: operação da Gaeco prende parente de Beto Richa (PSDB)

Presos são levados para a Penitenciária de Londrina  (Foto: Rodrigo Saviani / G1)
Presos são levados para a unidade dois da Penitenciária Estadual de Londrina (Foto: Rodrigo Saviani / G1)

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpriu, em dez cidades do Paraná, uma nova fase da Operação Publicano, que investiga um suposto caso de corrupção em agências da Receita Estadual. Segundo o delegado do Gaeco Alan Flore, até as 12h10, 46 pessoas já tinham sido presas no estado. Destas, oito foram levadas para a sede do Gaeco em Curitiba, e 37 foram encaminhadas para o Gaeco em Londrina, no norte do Paraná.

Ao todo, são cumpridos 59  mandados de prisão, sendo 50 contra auditores fiscais, sete contadores, um empresário e um advogado. Também são cumpridos 62 mandados de busca e apreensão. O delegado do Gaeco informou ainda que todos os presos homens serão levados para a unidade II da Penitenciária Estadual de Londrina. As mulheres serão encaminhadas para o 3° Distrito Policial de Londrina.

Entre os presos está Márcio de Albuquerque Lima, ex-inspetor geral de fiscalização da Receita Estadual, que é apontado pelo Ministério Público (MP-PR) como líder da quadrilha. Ele já tinha sido preso no dia 29 de abril após passar 40 dias foragido. O Gaeco informou ainda que outro mandado de prisão é contra Luiz Abi Antoun, que é parente do governador Beto Richa (PSDB).

 

Sobre outrolado

Notícias Relacionadas