Home / Mídia / A cadela do fascismo pariu o rato Igor Gilly nos EUA, agressor de Dilma
A cadela do fascismo pariu o rato Igor Gilly nos EUA, agressor de Dilma

A cadela do fascismo pariu o rato Igor Gilly nos EUA, agressor de Dilma

mouse

Por Osvaldo Bertolino

Um desses fascistinhas raivosos que andam por aí, chamado Igor Gilly, está se vangloriando nas redes sociais e em espaços generosamente cedidos pela mídia por ter agredido a presidenta Dilma Rousseff nos Estados Unidos. O rato, que mora em São Francisco, disse que se infiltrou na comitiva do Partido dos Trabalhadores (PT) — na verdade na comitiva presidencial — quando a presidenta visitou a universidade de Stanford, na Califórnia, na última quarta-feira (1º).

Uma constatação preliminar que deve ser feita é que o fascista cometeu um crime previsto no Código Penal ao atentar contra a honra da presidenta. E, muito possivelmente, outros tantos, igualmente repugnantes. Mas a questão fundamental é que existe no Brasil de hoje uma base social para que esse tipo de gente desclassificada possa manifestar suas atitudes torpes impunemente. Já vimos isso recentemente quando aquele vagabundo e infrator da lei, Danilo Amaral, agrediu o ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em um restaurante paulistano.

Esses biltres são uma espécie de braço armado de um fascismo mais plástico, menos ostensivo. O cidadão que se vê à frente, 24 horas por dia, do noticiário político brasileiro, sem nenhuma possibilidade de ver, ler e ouvir o contraponto, o outro lado da notícia — a verdade dos fatos, enfim —, só pode chegar à conclusão de que o fascismo é uma solução viável para os problemas do país. É nesse leito que os fascistas, como esse Igor Gilly, nadam de braçadas, impunemente.

Como disse com precisão o filósofo italiano Norberto Bobbio no livro “Do fascismo à democracia”, essa verdadeira praga política do século XX, a antidemocracia traduzida como “antipolítica”, conheceu inúmeras imitações e adaptações, em todas as partes do mundo. Na Itália, lembra ele, esse regime de criminosos foi enfrentado e derrotado com a agregação das forças antifascistas em uma única frente, e sobretudo a sua convergência no projeto comum de refundar a convivência política tendo por base o pluralismo ideológico.

Em um dos seus ensaios, escrito em 1983, Bobbio recordou o juízo irônico de Marx, segundo o qual certos fenômenos históricos se apresentam duas vezes, primeiro como tragédia, depois como farsa, para observar que o fascismo fora a um só tempo tragédia e farsa. À época, ele julgava que esses criminosos não teriam como voltar ao poder, ideia que, hoje, parece insustentável diante de um ciclo aberto de novas tragédias e farsas.

Aqui no Brasil, têm predominado, no cenário política, episódios farsescos, de fascismo pós-moderno, como acabamos de ver, que podem preceder novas farsas e tragédias. É por essas e outras que uma resposta vigorosa e unitária das forças democráticas a essa onda fascista se faz mais necessária do que nunca.

Sobre outrolado

Notícias Relacionadas

7 Comentários

  1. Leandro Monegatti

    Vi a pouco o vídeo. Não sou de esquerda nem de direita. Na verdade sou Pai, Marido, e brasileiro. Sou fruto do meu próprio trabalho e do meu caráter!
    Claro que acho justo os programas sociais porém gostaria que fosse chamado e colocado na prática como Programa de Ajuda Social.

    Digo ajuda como alguém com dificuldade de trocar um pneu furado de um carro. O ser pede ajuda a alguém é esse alguém ajuda até o problema ser resolvido. Com a troca do pneu furado a ajuda não seria mais necessária. Dito isso temos que acabar com a miséria com a ajuda temporária ao indivíduo e depois darmos condições de auto sustentacão. EDUCAÇÃO é o pilar da sociedade moderna. E essa deveria ser o Pilar da Democracia.

    Bem falar do material escolar LGBT pode realmente ser discutido com a sociedade para antes mesmo disso precisamos mesmo é de Aulas DE PORTUGUÊS. HISTÓRIA GEÓGRAFIA MATEMÁTICA CIÊNCIAS QUÍMICA EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA INGLES aí quando resolvermos a base veremos que não será necessário um material exclusivo para se ter respeito.
    Uma educação verdadeira já vai fazer com que nossos filhos saibam da importância histórica das raças de como os Negros construíram nações de como os Italianos plantaram café de como os japoneses cultivaram de como os judeus foram assassinados.
    Ontem estava com amigos em um restaurante e citei as diferenças acima justamente por isso. Eu italiano. E meus amigos Negros Japoneses e Judeus.

    O mais engraçado disso e que em nenhum momento o meu Amigo negro pediu para pagar menos do que a divisão certa.
    Meu amigo japonês tomou vinho e comeu carne de porco e meu amigo Judeu acabou com as batatas fritas e eu tomei minha adorável água com gás.
    Resultado desse encontro. Muita risada muitas lembranças muita amizade e muita paz.

    Obrigado a todos.

  2. Bom texto,
    O triste é que tem aumentado a quantidade de tipos como este, que por serem burrinhos são “usados politicamente” pelos oposicionistas mais oportunistas. Uma parte da mídia dá um grande destaque para este tipo de notícia e é provável que o moleque até venha a dar entrevistas no “excelente” programa do Danilo Gentili, com o cão raivoso do Roger rosnando na retaguarda. A mídia deveria sim é procurar os pais do fulaninho e solicitar a opinião deles.

  3. Parabéns pelo texto,ótimo.Vejo que nem tudo está perdido quando leio e ouço pessoas como você,que se embasam em realidade,e vão além da ponta do iceberg do senso-comum!Parabéns!

  4. Ataques de lixo fascista
    Os fascistas inundaram este post de comentários idiotas (peço desculpas, não aos idiotas, mas aos leitores, pela redundância), todos “publicados” no seu devido lugar: a lixeira. Desafio os idiotas — quer dizer, os fascistas — a enviar comentários com pelo menos uma vírgula inteligente, que serão prontamente publicados.

    • Tenho uma preocupação semelhante. Sem me ater a Bobbio e cia., reporto-me ao sentido, que espero muito breve, de uma “praxiologia” cidadã pós petistas no poder. Nossa cidadania está doente e realmente há um perigo muito grande de procedimentos fascistas, travestidos de democracia, que serão muito prejudiciais ao nosso convívio citadino, urbano e rural, principalmente levando em conta que estamos muito próximos de um regime anárquico, graças a um estado de ingovernabilidade evidente. Diria que as “autoridades constituídas” como o Padilha e aquela…. SENHORA estão “colhendo o que foi plantado” pelo PT, seus intelectuais e sua “coorte”, uma vez que desdenharam, espezinharam, enganaram, chantagearam, subornaram,aliciaram, ameaçaram uma população deseducada politicamente que, a rigor, não sabia o que era democracia, nem teve a oportunidade de viver um regime democrático pujante com esta “falange vermelha” que já dormita há 13 anos no poder.

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*