Home / Brasil / Em nota, Movimento do Ministério Público Democrático pede cassação de Bolsonaro
Em nota, Movimento do Ministério Público Democrático pede cassação de Bolsonaro

Em nota, Movimento do Ministério Público Democrático pede cassação de Bolsonaro

Depois da Seccional do Rio de Janeiro da Ordem das Advogados do Brasil, o Movimento do Ministério Público Democrático também veio a público criticar a declaração do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) em favor do coronel e ex-chefe do Doi-Codi — órgão de repressão da ditadura militar — Carlos Brilhante Ustra e pedir o fim do mandato parlamentar dele.

No último domingo (17/4), ao voltar pelo impeachment da presidente, Bolsonaro declarou, antes do “sim”: “Pela memória do coronel Carlos Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff”, referindo-se ao fato de a petista ter sido presa e torturada nos anos 1970 por pertencer a grupos que combatiam a ditadura militar.

Em nota, o MPD afirmou que “repudia com veemência todas as formas de apologia à tortura e às ditaduras”. Assim, a entidade pediu que Bolsonaro seja investigado pela Justiça e perca seu mandato por quebra de decoro.

Leia a nota:

O Movimento do Ministério Público Democrático, por seu histórico compromisso com a defesa dos direitos fundamentais e prevalência do estado democrático de direito, repudia com veemência todas as formas de apologia à tortura e às ditaduras.

Por isso, repudiamos e lamentamos, profundamente, as manifestações do Deputado Jair Bolsonaro enaltecendo a figura do Coronel Carlos Alberto Brilhante Ulstra, conclamando as autoridades à tomada de providências criminais e de perda de mandato por quebra do decoro parlamentar.

Não podemos aceitar a volta das vozes das trevas, de triste memória para o Brasil.

Diretoria do MPD”.

Sobre outrolado

Notícias Relacionadas

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*