Home / Brasil / Em nota, Partido Comunista Português (PCP) se solidariza com lutadores contra o golpe no Brasil
Em nota, Partido Comunista Português (PCP) se solidariza com lutadores contra o golpe no Brasil

Em nota, Partido Comunista Português (PCP) se solidariza com lutadores contra o golpe no Brasil

«Com a aprovação pela Câmara dos Deputados da admissão do processo de destituição (impeachment) da presidente Dilma Rousseff, a ofensiva golpista no Brasil deu um novo e perigoso passo em frente.

«O PCP, recordando que os argumentos utilizados no processo em curso não resultam de nenhum procedimento criminal sobre uma presidente eleita democraticamente, sublinha que este processo foi desencadeado e é conduzido por deputados com um historial de irregularidades e ilegalidades e sobre os quais pendem processos de investigação criminal, sendo sintomático que se a presidente Dilma Rousseff vier a ser impedida de exercer as suas funções, seja substituída pelo actual vice-presidente, acusado pelos tribunais de corrupção e suborno.

«As forças reaccionárias e o imperialismo, que nunca se conformaram com a derrota do seu candidato nas eleições presidenciais de 2014 e têm procurado por todos os meios reverter o processo de mudanças iniciado em 2002 com a vitória de Lula da Silva, acabam de subir um novo degrau na sua ofensiva golpista. Sobre o Brasil pesam reais perigos de desestabilização e grave retrocesso político, social e de soberania. Mas há razões para confiar em que a voz das forças democráticas e populares que se tem feito ouvir em poderosas acções de massas, acabe por prevalecer derrotando os golpistas e afastando o espectro de uma nova ditadura.

«O PCP, solidário com os trabalhadores e o povo brasileiro em defesa da democracia e pelo necessário aprofundamento das suas conquistas, expressa em particular a sua solidariedade ao PC do B, ao PT e às demais forças que corajosamente lutam para derrotar os ambiciosos projectos da reacção e do imperialismo visando a recuperação das posições que nos últimos anos perderam no Brasil e na América Latina.»

Sobre outrolado

Notícias Relacionadas

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*