Home / Brasil / Advogados de filho de Lula denunciam jornalista do “Estadão” por fraude
Advogados de filho de Lula denunciam jornalista do “Estadão” por fraude

Advogados de filho de Lula denunciam jornalista do “Estadão” por fraude

Nota

Apenas a sofreguidão pela acusação pode justificar o erro de leitura contábil que persiste no trabalho da jornalista Andrezza Matais e a forma como entende e retrata o processo de compra de mobiliário de escritório pela empresa LFT Marketing Esportivo, de propriedade de Luis Claudio Lula da Silva.

Em nota prévia, os advogados já haviam esclarecido ser falsa a afirmação publicada tanto na “Coluna do Estadão” (27.04.2016), como na coluna de Eliane Cantanhêde (29.04.2016), ambas em O Estado de S.Paulo, de que LFT teria adquirido uma cadeira no valor de R$ 15.000,00. Mais cedo, informamos que os dados corretos constavam do Livro Razão da empresa, processo lastreado em nota fiscal, mostrando que foram compradas 11 (onze) cadeiras pelo valor total de R$ 10.890,00.

A jornalista não se convenceu, voltou a manusear os documentos da LFT e, enfurecida, exigiu que os advogados se retratassem, ameaçando publicar o que considerou e manteve como verdade dos fatos – o que fez.

Os advogados de Luiz Claudio vêm-se no dever de reiterar que é no Livro Razão que está a verdade dos fatos. Se a jornalista tivesse de fato o interesse em “investigar” a operação teria procurado a JML Assessoria Contábil e Fiscal Ltda, que assina o balanço da empresa, para obter dos especialistas a explicação – simples – que desmonta seu equívoco na origem. No balanço da LFT, há uma conta denominada “cadeira de couro ecológica”. Esse é o nome atribuído à categoria de ativo da empresa, que está inteiramente detalhada, e sua evolução documentada, no Livro Razão. Nesse documento é possível verificar que foram adquiridas onze cadeiras em 2011e não apenas uma.

Andrezza Matais optou pelo seu entendimento, no lugar de buscar a informação no local pertinente, na busca de uma indevida espetaculização de uma simples operação do cotidiano de uma empresa privada.

Espera-se que a jornalista, de posse do Livro Razão, possa se retratar e transmitir aos leitores de O Estado de S.Paulo a notícia correta.

Roberto Teixeira e Cristiano Zanin Martins

Sobre outrolado

Notícias Relacionadas

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*