Home / América Latina / Gleisi se encontra com Fernando Lugo para comemorar 7 anos de acordo bilateral
Gleisi se encontra com Fernando Lugo para comemorar 7 anos de acordo bilateral

Gleisi se encontra com Fernando Lugo para comemorar 7 anos de acordo bilateral

Uma série de manifestações durante a terça-feira (26) em Cidade do Leste causou longos congestionamentos nos dois lados da fronteira. Os protestos começaram em frente à Câmara de Vereadores, com opositores ao governo da prefeita Sandra Mcleod Zacarías, que pedem intervenção nas contas do município. Em seguida, manifestantes a favor e contrários à Sandra, marcharam em duração à Ponte Internacional da Amizade. O trânsito de veículos foi interrompido nos dois lados da fronteira.

Manifestantes e policiais se enfrentaram durante o protesto, deixando doze pessoas com ferimentos leves. Um grupo também se manifestou contra o presidente Horácio Cartes, acusado de apoiar a corrupção na cidade.

Mais tarde, os senadores Fernando Lugo, do Paraguai e Gleisi Hoffmann, do Brasil, se encontram em Cidade do Leste, para comemorar os sete anos do acordo assassinado entre os dois países, que reajustou o valor pago pelo Brasil pela parte paraguaia da energia produzida por Itaipu, além da construção da linha de 500kv para levar energia com qualidade ao interior do Paraguai. Havia ainda a expectativa da presença do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, que não compareceu, mas gravou um vídeo.

Em frente ao local do encontro, manifestantes protestaram contra Fernando Lugo, mostrando cartazes pedindo o fim da corrupção.

Durante o discurso, Lugo disse que o acordo Brasil/Paraguai é um dos acordos mais importantes na história da democracia. O ex-presidente também aproveitou para criticar o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Sobre as constantes manifestações em Cidade do Leste, contra a atual administração, Lugo disse à população que não se cale.

A senadora Gleisi, falou sobre a importância da cooperação entre os dois países, para o desenvolvimento da região. “Foram o respeito, espírito de integração regional e solidariedade aos povos que proporcionaram o avanço deste acordo”.

Fonte: Rádio Cultura Foz

Sobre outrolado

Notícias Relacionadas

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*